coluna kleber

Recentemente foram publicados na imprensa mundial os dados estatísticos da Anistia Internacional e infelizmente o Rio de Janeiro foi apontado como uma das cidades mais violentas, onde o número de homicídios tem aumentado a cada ano.

Quando estamos a um ano de um evento olímpico que vai atrair os olhares e atenção de todo o planeta para a cidade que já foi mais maravilhosa do que é hoje e mais segura, isso nos preocupa.

De um lado as obras olímpicas estão caminhando em passo acelerado devendo ser entregues até junho, julho de 2016; o trabalho do Prefeito Eduardo Paes e sua equipe tem sido incansável e a cidade vai dar um exemplo de organização que ocorrerá para o êxito do evento. Os locais das provas estão tomando forma e nos parecem de uma grande beleza plástica, além de oferecerem instalações adequadas e confortáveis para o público e para os atletas que virão de todos os países participantes. A Prefeitura do Rio, está cumprindo a sua parte e o Governo Federal vem sendo um parceiro eficiente em que pese as dificuldades econômicas por que passa o Brasil.

Entretanto, a nossa preocupação está focalizada na segurança da população e dos turistas que começam a demandar nossa cidade a partir de julho de 2016.

O Governo do Estado precisa fazer o seu trabalho, aumentando os quadros dos policiais militar e civil. Em apoio à nossa polícia militar certamente receberemos reforços das Forças Armadas e da Polícia Federal, o que não dispensa que nossa força de policiamento ostensivo e preventivo esteja preparada. Até hoje o Governador não cumpriu com suas promessas de aumentar os efetivos da PM e melhorar a qualificação e aparelhamento da corporação.

A queda na arrecadação de impostos e dos royalties do petróleo têm sido a desculpa do executivo estadual para uma omissão que nos parece muito séria.

De outra parte a iniciativa privada vem se apresentando e oferecendo sua colaboração para a minimização do problema.

As associações de moradores e comerciais da Barra e Recreio estão procurando atender às solicitações do Secretário de Segurança Dr. Beltrame, de que haja uma participação da sociedade civil organizada na formulação e apoio a eventuais projetos do estado que visem o aumento da sensação de segurança.

A BARRALERTA em parceria com a ACIBARRINA e AMAR estará lançando em agosto um projeto denominado BAIRRO MAIS SEGURO que prevê o monitoramento através de câmeras a serem instaladas pelos comerciantes e empresários em suas áreas e que serão acompanhadas em salas de controle e com transmissão direta aos entes públicos de Segurança e Ordem Pública de nosso bairro. Pelo mesmo projeto serão mapeadas as áreas de maior índice de criminalidade e feito o levantamento dos sistemas de segurança já existentes, para viabilizar a disponibilização das imagens à PM.

A ABM está trabalhando ativamente para em parceria com a BARRALERTA e a ABIH, para construir e entregar um prédio para ser instalada a 1ª CIA na confluência das Avenidas Afrânio de Melo Franco e Evandro Lins e Silva, na altura da Ponte Lúcio Costa. A região será contemplada com mais policiais na rua, nos moldes das Unidade de Polícia de Proximidade.

Em parceria com a ACIBARRINHA, BARRALERTA e as Voluntárias da Barra está sendo planejada a oferta de um Espaço Cultural no Morro do Banco e que visa o encaminhamento dos menores daquela região para uma biblioteca e uma sala de aulas de música e balé. Com apoio da Carvalho Hosken o projeto está sendo viabilizado e será entregue a comunidade no fim de agosto.


Dr. Beltrame: a sociedade civil está a seu lado para juntos melhorarmos a sensação de segurança do nosso bairro.

 

   

 

Kleber Machado